Presença do farmacêutico pode evitar automedicação

E-mail Imprimir PDF

A presença do farmacêutico em farmácias e drogarias é de extrema importância e vai além do simples atendimento do balcão. Dados do Sistema Nacional de Informações Tóxicofarmacológicas (Sinitox) apontam que a cada meia hora, se notifica um caso de intoxicação no Brasil devido ao uso irracional de medicamentos.

 alt

Em média, a cada 20 dias, um novo medicamento entra no mercado, sendo que há mais de 30 mil apresentações de medicamentos disponíveis. Outro dado alarmante é que 75% das prescrições com antibióticos são errôneas, já que a metade dos consumidores compra medicamentos para tratamento de um só dia e somente 50% dos pacientes, em média, tomam corretamente seus medicamentos.


Por tudo isso, os farmacêuticos tornam-se imprescindíveis, fornecendo as informações corretas, acompanhando os tratamentos, exigindo e avaliando as receitas, mantendo comunicação com os prescritores e, principalmente, dedicando tempo e atenção que a população tem direito.

O público deve reconhecer e exigir consulta com este profissional dentro das farmácias e drogarias, pois é ele o especialista em medicamentos.

Fonte: Guia da Farmácia

Acesso ao Site

Informações

Formas de Pagamento

Redes Sociais